lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Controle de hepatites virais é tema de webpalestra
Qui, 21 de Junho de 2018 10:58

alt

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) promove nesta quinta-feira, 21 de junho, a partir das 14 horas, webpalestra com o tema “Julho Amarelo: estratégias de mobilização”, com o objetivo de sensibilizar os municípios na intensificação de ações estratégicas de promoção, prevenção e controle das hepatites virais no mês de julho. Ministrada pelas técnicas das Hepatites Virais do Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Nadja de Deus e Priscila Carvalho, a webpalestra é uma iniciativa da Coordenadoria de Vigilância em Saúde, em parceria com a Coordenadoria de Gestão e Educação Permanente em Saúde, através do Telessaúde. É direcionada aos profissionais da saúde que trabalham na Vigilância em Saúde, atenção primária, secundária e terciária do Estado, com acesso através do link: https://extranet.saude.ce.gov.br/telessaude.

Grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo, a hepatite é a inflamação do fígado. Pode ser causada por vírus, uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, além de doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia. Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite.

As principais medidas de controle das hepatites virais de transmissão sanguínea e sexual constituem-se na adoção de medidas de prevenção como o incentivo ao uso do preservativo nas parcerias sexuais, o não compartilhamento de objetos contaminados como lâminas de barbear e de depilar, escovas de dente, alicates e acessórios de manicure e pedicure, agulhas, seringas e instrumentos para uso de substâncias injetáveis, inaláveis (cocaína) e pipadas (crack). Os indivíduos devem ser orientados quanto aos mecanismos de transmissão dessas doenças e sobre a disponibilidade da vacina contra hepatite B.

Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Na 63ª Assembleia Mundial de Saúde realizada em 2010, foi instituído o dia 28 de julho como o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. É uma data para mobilização mundial, nacional, estadual e local que busca envolver todas as esferas do governo e setores da sociedade civil na luta contra essa enfermidade. O diagnóstico precoce e preciso das hepatites virais permite um tratamento adequado, impactando diretamente na qualidade de vida do indivíduo e, consequentemente, impedindo que desenvolva complicações a longo prazo, reduzindo custos para a saúde e o risco de óbito para o paciente.



Para participar da webpalestra, basta clicar no link: https://extranet.saude.ce.gov.br/telessaude

Mais informações com o Núcleo de Telessaúde do Ceará: (85) 3219-5873/ Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

FONTE:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá/ Helga Rackel
(85) 3101.5221 / 3101.5220
www.facebook.com/SaudeCeara

 

Calendário

Novembro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 1